Saudosa

Minha memória é feita de acordes consoantes

Bailando livres em sol menor

Vejo-a esfumada em sombras preguiçosas

Que tomam conta do espaço

Até serem, lentamente, o próprio espaço

.

Minha memória é melodia

Cantada ainda dias e noites

Refletida em paredes amareladas

Numa despedida que nunca se acaba

.

Eterna tarde ensolarada

Recolhida à pureza de um sentimento

Minha memória segue ali sentada

Imortalizada em momentos

.

Minha memória viaja pelo vento

Como o som de um violão solitário

Soando acordes arbitrários

E sempre volta no tempo

.

Sempre que tenho saudade

Meus olhos resgatam lembranças

E os momentos que já se foram

Voltam a ser

e estar

Não há ninguém em casa…

Carrego na pele as marcas do tempo

Ressecadas como as paredes de taipa

Cada rachadura uma lembrança vaga

Das velhas histórias soltas ao vento

.

Estão abertas a porta e a janela

Mas não há ninguém em casa

Na frente só as roupas dela

E ela dentro, sem nada.

.

.

.

.

Foto de Alice Jardim

Onde moram os montros?

Foto de Alice jardim

.

.

Das nuvens se fez chão e teto,

As paredes se fizeram com noite e imensidão,

Mas onde fica ninguém sabe ao certo.

Afinal, onde moram os monstros além da nossa imaginação?

.

.

.

Texto de apresentação da exposição de fotografias “Onde moram os monstros”.

Parta ao meio com a faca!

Foto de Alice Jardim
.

Parta!

Parta ao meio com a faca!

E deixe sangrar todos os mistérios,

De um pouco de tudo, no meio do nada.

.

Parta!

Parta ao meio com a faca!

E deixe a escuridão ceifar todos os tédios

Parta ao meio com a faca que já não tenho mais medo.

.

Parta!

Parta ao meio com a faca!

E liberte a fantasia,

De quem morre e revive,

Em cada um de todos os dias.

Múltiplas cores

Foto de Alice Jardim
.

Ela sentava do outro lado da rua

E de onde olhava

Tudo parecia diferente

Seus olhos eram como pincéis

Multicolores

Sua imaginação uma paleta

De múltiplas cores

E a sua vida uma aquarela,

Com todas as cores,

Onde tudo parecia mais feliz

Do que, de onde todos viam,

Supostamente era.